PAINEL / NOTA DE APOIO

Todo apoio à greve dos metroviários de São Paulo

Categoria enfrenta a truculência do governador Geraldo Alckmin (PSDB) e do Metrô com a demissão de 42 trabalhadores.

11/06/2014
Sindsalem

O Sindsalem manifesta total apoio à greve dos metroviários de São Paulo e repudia veementemente a truculência e intransigência do governo Alckmin, que demitiu 42 trabalhadores em virtude da greve.

O Sindicato cobra a imediata reintegração desses companheiros, a suspensão das multas pelos dias parados, e o fim das ameaças de demissão por parte do governo do PSDB e do Metrô.

A luta dos metroviários por melhores salários e condições dignas de trabalho é legítima e precisa ser respeitada, com a reintegração dos demitidos e uma proposta que atenda aos anseios da categoria.

Os metroviários entraram em greve após recusarem a proposta pífia de reajuste de 8% oferecida pelo governador de São Paulo, Geraldo Alckmin.

Vale ressaltar que o governador aprovou reajuste no seu próprio salário de 10,3%, mas para os trabalhadores quer distribuir migalhas, o que é inaceitável.

O Sindsalem repudia, ainda, a atitude truculenta do governador, que mandou a tropa de choque para reprimir os piquetes de greve.

Por isso, o Sindsalem se une as demais entidades de classe para denunciar essas contradições e cobrir de solidariedade a categoria metroviária. Pela reintegração dos trabalhadores, a luta continua!

Últimas notícias

Veja todasveja todas

Pesquisa

SERVIDOR

Sindicalize-seConvênios

PUBLICAÇÕES

JORNAL SINDSALEM

MAI/2017

Jornal Sindsalem - Ano 3 - Nº 21
SINDSALEM

Sindsalem @ . Todos os direitos reservados.
Av. Luís Eduardo Magalhães, 500, Loja 16, Centro Comercial Pátio Calhau.
São Luís–MA • CEP 65071-750 • Fone: (98) 99969-8710 • E-mail: sindsalemma@gmail.com.