PLANTÃO / DIA DO TRABALHADOR

Por um 1º de maio de luta em defesa dos trabalhadores!

01/05/2015
Sindsalem

1º de maio, sexta-feira, é o Dia do Trabalhador. Trata-se de um dia de luta. No âmbito da Alema, nós, servidores, precisamos intensificar a mobilização e a unidade, a fim de garantir a reforma do PCCV, o aumento do tíquete-alimentação, dentre outras demandas relevantes para a categoria.

Na atual gestão do Sindsalem, alcançamos vitórias importantes, mas, neste momento, é necessário engajamento na luta nacional contra o arrocho e o corte de direitos por parte dos governos e dos patrões, que podem prejudicar todos os trabalhadores.

Neste sentido, em todo o Brasil, estão sendo organizadas manifestações para o dia 1º de maio contra os ataques do Governo Dilma e da classe patronal, dentre os quais, a política econômica maléfica, a corrupção, a inflação, a precariedade dos serviços públicos e, principalmente, o Projeto de Lei nº 4.330 e as Medidas Provisórias 664 e 665.

Para quem não conhece tais medidas, o PL 4.330, também conhecido como “PL da Terceirização”, coloca em risco o emprego dos brasileiros. Além de facilitar as demissões, reduzir salários, aumentar a carga horária e precarizar as condições de trabalho nas empresas públicas e privadas, o Projeto de Lei ameaça, ainda, ceifar direitos conquistados com muita luta pela classe trabalhadora.

Por sua vez, as MPs 664 e 665 complementam esse ataque aos direitos trabalhistas, atingindo os mais básicos, como o seguro-desemprego, o PIS, o auxílio-saúde, as aposentadorias e as pensões.

Diante disso, neste 1º de maio, devemos ir às ruas para reivindicar salários dignos, serviços públicos de qualidade, respeito aos direitos adquiridos, dentre outras demandas. Não podemos deixar que o trabalhador seja penalizado pelos desmandos e abusos dos governantes e seus asseclas.
No Dia do Trabalhador, vamos à luta! Abaixo a corrupção, o PL 4.330 e as MPs 664 e 665! Parabéns, trabalhadores!

O 1º DE MAIO

Em 1º de maio de 1886, operários realizaram uma greve geral nos Estados Unidos pela redução da jornada de trabalho. Naquele tempo, os trabalhadores tinham jornada de até 15 horas por dia! A greve geral teve grande adesão: mais de 5 mil fábricas foram paralisadas e cerca de 340 mil trabalhadores saíram às ruas.
Com isso, muitas empresas foram obrigadas a atender a reivindicação popular. Essa foi uma grande conquista da classe trabalhadora! Por isso, em 1891, a Segunda Internacional dos Trabalhadores, que reunia organizações operárias do mundo inteiro, decidiu tornar o 1º de maio o Dia Internacional de Luta dos Trabalhadores. A data é a principal referência para os que são contrários à exploração capitalista.
 

Últimas notícias

Veja todasveja todas

Pesquisa

SERVIDOR

Sindicalize-seConvênios

PUBLICAÇÕES

JORNAL SINDSALEM

MAI/2017

Jornal Sindsalem - Ano 3 - Nº 21
SINDSALEM

Sindsalem @ . Todos os direitos reservados.
Av. Luís Eduardo Magalhães, 500, Loja 16, Centro Comercial Pátio Calhau.
São Luís–MA • CEP 65071-750 • Fone: (98) 99969-8710 • E-mail: sindsalemma@gmail.com.