PLANTÃO / PARA SALVAR VIDAS!

Dia Mundial da Saúde: lockdown, emprego, renda e vacina

SINDSALEM defende, também, a quebra de patentes para que que se tenha vacina já e gratuita para todos.

07/04/2021
Com informações da CSP-Conlutas

O Dia Mundial da Saúde, neste 7 de abril, será marcado por ações internacionais dos movimentos sindicais e populares em defesa da saúde pública e da vacinação para todas as pessoas, com quebra de patentes e controle do poder das transnacionais.

Em uma articulação internacional, centrais sindicais, movimentos sociais e organizações da sociedade civil, como a CSP-Conlutas e o SINDSALEM, fazem um “Chamado Global – Salvar Vidas e proteger o trabalho”. Em torno desta iniciativa também será realizado um Ato Internacional global pela internet entre 8h e 10h nesta quarta-feira (7).

A data tem significado especial quando temos uma pandemia que já infectou mais 131 milhões de pessoas no mundo e provocou 3 milhões de mortes, sendo mais de 10% do Brasil em um total de aproximadamente 190 países atingidos.

Neste momento em que a população mundial vem sofrendo as graves consequências da pandemia, a defesa do lockdown e a garantia de emprego e renda digna é fundamental juntamente com a exigência da quebra de patentes para que que se tenha vacina já e gratuita para todos e todas no mundo.

A pandemia mostrou as limitações do sistema capitalista quando trouxe à tona a falência da saúde pública em diversos países e a incapacidade dos governantes de lidar com de forma comprometida com a situação diante das pressões sofridas pelo grande empresariado que prefere perder vidas a perder seus lucros.

No Brasil, a situação se mostrou ainda pior, porque além de defender os interesses das elites do país, o governo Bolsonaro assumiu um discurso negacionista e criminoso, que vem trazendo a morte de mais 330 mil pessoas até agora. Um governo genocida que minimiza e faz graça com a morte alheia.

Além da pandemia, a má gestão para garantir emprego e renda à população está provocando o aumento do desemprego no país, assim como a fome de milhões de pessoas.

Diante desse caos mundial, diversas categorias que estão participando dessa campanha em defesa da saúde orientam que as organizações preparem ações simbólicas levando faixas com o número de mortos pela pandemia e cruzes em pontos estratégicos das cidades. Também haverá diversas ações virtuais.

Comporá a campanha a entrega da “Carta aberta ao povo brasileiro” ao STF (Supremo Tribunal Federal) pela Frente pela Vida na quinta-feira (8), na qual é defendido o lockdown por 21 dias, combinado com o auxílio emergencial de R$ 600 para conter a pandemia no Brasil.

A situação mundial exige e no Brasil essa unidade ampla para defender a vida é essencial quando nos deparamos com um governo genocida. 

Últimas notícias

Veja todasveja todas

Pesquisa

SERVIDOR

Sindicalize-seConvênios

PUBLICAÇÕES

JORNAL SINDSALEM

JAN/FEV 2020

Jornal Sindsalem - Ano 6 - Nº 25
SINDSALEM

Sindsalem @ . Todos os direitos reservados.
Av. Luís Eduardo Magalhães, 500, Loja 16, Centro Comercial Pátio Calhau.
São Luís–MA • CEP 65071-750 • Fone: (98) 98260-0012 • E-mail: sindsalemma@gmail.com.