PLANTÃO / PANDEMIA

Brasil ultrapassa 450 mil mortes pela Covid-19 sob a ameaça de terceira onda da pandemia

24/05/2021
Com informações da CSP-Conlutas

O Brasil segue registrando um patamar altíssimo de casos e óbitos diários na pandemia e, nesta segunda-feira (24), ultrapassou a marca de 450.026 mortes pela Covid-19. Foram 50 mil óbitos depois de apenas 25 dias do registro de 400 mil mortes. Um dado que revela o descontrole da pandemia no país.

O quadro de vacinação lenta, a circulação da nova variante indiana do coronavírus e a flexibilização nas medidas de isolamento social patrocinada por vários governos nas últimas semanas fazem cada vez mais especialistas alertarem para uma “terceira onda” no país.

O Brasil segue sendo o segundo maior em número de mortes pela Covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos (589 mil). A Índia ocupa o terceiro lugar com 303.720 óbitos registrados. Em número de mortos por 100 mil habitantes, o Brasil está na 11ª posição, segundo a Universidade Johns Hopkins, que monitora os números da pandemia no mundo.

Já em relação à vacinação, que comprovadamente está sendo eficaz para conter a letalidade do vírus, o país segue a passos de tartaruga. Apenas 9,89% da população brasileira (20. 935.857) recebeu as duas doses da vacina, quantidade necessária para a imunização completa contra a Covid-19.

Bolsonaro segue política genocida

Apesar do grave cenário e dos alertas preocupantes feitos por vários especialistas, Bolsonaro segue com sua política genocida a todo vapor. No último domingo (13), em mais uma demonstração de deboche e descaso com as mais de 450 mil vítimas fatais nesta pandemia, ele promoveu uma nova manifestação com apoiadores, marcada por aglomeração, falta do uso de máscara e ataques às medidas de prevenção à Covid-19.

“O presidente da República continua comemorando as mortes, agora com passeios de moto, atos políticos. Continua aglomerando, sem usar máscara, sem tomar vacina, ou seja, trabalhando a favor da proliferação do vírus que tem causado mortes, adoecimento, tristezas, dor a muitas famílias no nosso país”.

Ele deve ser um dos próximos a serem ouvidos na CPI da Covid-19 em curso no Senado. É neste cenário que as manifestações convocadas para o próximo dia 29 de maio (sábado) ganham uma grande importância para a necessária mobilização nacional contra os ataques desse governo genocida.

O SINDSALEM e a CSP-Conlutas defendem que a luta para botar para Fora Bolsonaro e Mourão é para agora. Somente com luta, será possível garantir vacina para todos e todas; a quebra das patentes; auxílio emergencial de, no mínimo, R$ 600; apoio financeiro aos pequenos comerciantes; defesa do emprego e direitos; contra as privatizações e a reforma administrativa e demais demandas da classe trabalhadora brasileira.

Últimas notícias

Veja todasveja todas

Pesquisa

SERVIDOR

Sindicalize-seConvênios

PUBLICAÇÕES

JORNAL SINDSALEM

JAN/FEV 2020

Jornal Sindsalem - Ano 6 - Nº 25
SINDSALEM

Sindsalem @ . Todos os direitos reservados.
Av. Luís Eduardo Magalhães, 500, Loja 16, Centro Comercial Pátio Calhau.
São Luís–MA • CEP 65071-750 • Fone: (98) 98260-0012 • E-mail: sindsalemma@gmail.com.